Bombeiros atacam Cacau Protásio em áudio após gravação na corporação; atriz chora e desabafa: ‘É crime’

0

No último domingo, dia 24 de novembro, a atriz Cacau Protásio gravou cenas do seu próximo filme “Juntos e Enrolados” no Quartel-Central do Corpo de Bombeiros, no centro do Rio de Janeiro e foi surpreendida com ataques partidos dos membros da corporação.

No áudio podemos escutar expressões racistas, gordofobicas e homofobicas. O contéudo se espalhou através de um grupo de WhatsApp. Na gravação da cena registrada isoladamente e fora de contexto por um bombeiro, Cacau usa farda e dança com quatro bailarinos.

Nos áudios que os bombeiros dividiram entre eles, compartilhado no blog do Leo Dias, um dos homens fala: “Olha a vergonha no pátio do quartel central. Essa mulher do ‘Vai que Cola’, aquela gorda, colocou a farda e botou os dançarinos viads com roupa de bombeiro. Isso é um esculacho, rapaz. Qual é a desse comandante? Vai deixar uma putara dessas no pátio do quartel?”

Outro reforçou a fala de forma ainda mais pejorativa: “Vergonhoso. Mete aquela gorda, preta, filha da pta numa farda de bombeiro, uma bucha de canhão daquela, com um monte de bailarino viad, quebrando até o chão. Vão achar que é o que? Bombeiro? Aquilo é tudo viad*. Lamentável.”

Vale lembrar que, no dia da gravação, a atriz agradeceu em suas redes sociais a forma como foi recebida na corporação e disse estar orgulhosa por interpretar uma integrante. Depois que soube do vídeo e dos ataques preconceituosos, nesta quarta-feira, 27, a humorista postou a foto de um coração partido e, em seguida, quatro vídeos para explicar o que aconteceu.

Ela relata que foi gravar a cena no corpo de bombeiros, foi muito bem recebida e assessorada, mas que estava circulando um vídeo feito de uma cena isolada, a xingando. A cena, segundo ela, se trata do sonho de um personagem, que na trama é seu superior.

“Sou negra, sou gorda, sou brasileira e sou atriz. Eu conto história, conto ficção. E eu não mereço ser agredida assim, como nenhuma pessoa. Eu respeito a opinião de alguns bombeiros de ‘ah, eu não acho certo’, mas vai ver realmente a história, vai ver o que é antes de agredir.”

Cacau disse ainda que printou todas as ofensas que viu na internet. “Porque isso é crime, você ser preconceituoso, racismo é crime. Você pode não gostar, mas você tem que respeitar. E por que esse ódio? Eu juro que não entendo”, acrescentou.

“O Corpo de Bombeiros é uma corporação que eu respeito, que eu amo, que eu queria ser quando criança”. A atriz já começou os vídeos com os olhos marejados. Ao falar isso, desabou. “Eu sei que sou uma pessoa forte, mas ouvir tudo isso de um ser humano é horrível, é muito triste. E como que uma pessoa que veste uma farda tão linda tem essa postura?”

Por último, Cacau diz ter ouvido boatos de que a cena que circulou em redes sociais e grupos de WhatsApp seria cortada do filme. “Então por que a pessoa que estavam lá, autorizando, achou legal, abraçou a gente e disse que estava tudo bem?”

O Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro ainda não se manifestou sobre o caso. 

Confira os vídeos da atriz:

Ver essa foto no Instagram

Vídeo 1.

Uma publicação compartilhada por Cacau Protásio (@cacauprotasiooficial) em

Ver essa foto no Instagram

Vídeo 2.

Uma publicação compartilhada por Cacau Protásio (@cacauprotasiooficial) em

Ver essa foto no Instagram

Vídeo 3.

Uma publicação compartilhada por Cacau Protásio (@cacauprotasiooficial) em

Saiba mais detalhes e todas as novidades dos famosos nos seguindo no Instagram. Clique AQUI!