Embate acalorado entre Fátima Bernardes e major da PM viraliza nas redes sociais. Vídeo!

0

A apresentadora Fátima Bernardes conversou com a porta-voz da Polícia Militar do estado de São Paulo, Cibele Marsolla, ao vivo nesta terça-feira, 03, no programa Encontro, na Rede Globo.

As duas cravaram um debate acalorado ao falar sobre a ação de policiais da capital paulista na favela de Paraisópolis, que acabou deixando nove jovens mortos.

Na ocasião, Fátima Bernardes falou ao vivo por telefone com Cibele Marsolla, e a porta-voz deu a versão dos policiais sobre o ocorrido no domingo, 01. Conforme a agente, “o policiamento no entorno [do baile funk] é feito para inibir os crimes. Às cinco da manhã, uma moto apareceu atirando nos policiais. Os policiais que sofreram a agressão foram atrás, num pequeno espaço. Mas essa moto adentrou o baile funk, atirando. Nesse momento, acreditamos que isso tenha provocado o tumulto e a correria”, disse ela, que foi rebatida pela global.

“Me desculpe interrompê-la, major, mas não seria o caso de avaliar se seria mais interessante correr atrás de duas pessoas ou enfrentar a multidão? Recuar não teria sido mais razoável naquele momento?”, questionou a apresentadora. “Foi exatamente isso que você falou que aconteceu”, respondeu a major à resposta de Fátima Bernardes. “Os policiais chegaram até certo”, completou. “Mas temos imagens de policiais batendo em pessoas num beco. Num beco, elas estavam encurraladas. Isso não é um trabalho de prevenção”, respondeu a jornalista. “Todas as imagens serão apuradas. Não sabemos dizer o que seria real. Tem pessoas dizendo que as imagens não são daquele dia”, disse a policial militar.

Fátima Bernardes insistiu em suas críticas à forma como a ação foi conduzida pela Polícia Militar de São Paulo, tendo em vista que nove jovens, alguns menores de idade, foram mortos. “O que é real é que tem mãe que identificou filho caído naquelas imagens. E ele está enterrado hoje”, completou.

Confira um trecho da conversa e a repercussão nas redes sociais: