João Pedro Matos, de 14 anos, é morto em operação policial no Rio de Janeiro

0

Um jovem de 14 anos que foi baleado e morto durante uma operação conjunta da Polícia Federal, com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, na noite desta segunda-feira (18). A família do menino estava sem notícias dele até a manhã desta terça-feira (19), quando foram informados sobre a morte.

Segundo informações da Polícia Civil, João Pedro Mattos Pinto foi atingido durante um confronto na comunidade enquanto policiais federais e civis atuavam na região. Ele mora na Praia da Luz, no bairro de Itaoca.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) instaurou inquérito para apurar a morte do adolescente. Segundo a especializada, foi realizada perícia no local e duas testemunhas prestaram depoimento. Os policiais foram ouvidos e as armas apreendidas para confronto balístico. Outras diligências estão sendo realizadas para esclarecer as circunstâncias do fato.

Imagem

A ação visava cumprir dois mandados de busca e apreensão contra lideranças de uma facção criminosa. De acordo com os agentes, seguranças dos traficantes tentaram fugir pulando o muro de uma casa. Eles dispararam contra os policiais e arremessaram granadas na direção dos agentes. No local foram apreendidas granadas e uma pistola.

O jovem foi ferido e socorrido de helicóptero. Médicos do Corpo de Bombeiros prestaram atendimento, mas João Pedro não resistiu aos ferimentos. O corpo foi encaminhado para o IML de São Gonçalo.

Nas redes sociais, familiares afirmaram que não tinham notícias de João Pedro desde a noite de ontem.

A Hashtag #ProcuraSEJoaoPedro ficou em primeiro lugar no Twitter.

“Não sei se vocês ficaram sabendo, mas a tag #procurasejoaopedro que está nos assuntos mais comentados do Brasil no twitter é para tentar encontrar o João Pedro Matos Pinto, que sumiu ontem após uma operação policial em São Gonçalo!”, explicou Rene Silva, responsável pelo Voz das Comunidades.

“João Pedro tem 14 anos, estuda e frequenta o grupo da igreja de sua comunidade. Ele estava dentro de casa e, após traficantes a invadirem, foi baleado na barriga pela polícia. a própria polícia o removeu e agora a família o procura, desesperada. #procuresejoaopedro“, comentou a deputada federal Manuela Davila.