Repórter da BAND é agredida e xingada de “lixo” por manifestante. Vídeo!

0

Para muitos o ódio de algumas pessoas fanáticas pela política esta direcionado somente a Rede Globo, mas para algumas pessoas, o ódio pela imprensa de um modo geral fala muito mais alto do que para uma só emissora, mesmo a Rede Bandeirantes apoiando o presidente por várias vezes em sua campanha.

(Foto: Reprodução-TvBandeirantes)

Hoje, em Brasília, na manifestação que pedia o fim do isolamento social feita por bolsonaristas, a repórter Clarissa Oliveira foi agredida por uma extremista que balançava uma bandeira do Brasil e bateu com a bandeira em cima da cabeça da jornalista, e depois ainda pediu desculpas rindo, como se estivesse debochando da situação.

Clarissa deixou bem claro que a situação não foi acidental, e que ela e alguns amigos que estavam juntos com ela já haviam ofendido os jornalistas verbalmente bem antes disso acontecer.

“O que vimos aqui foi um tom bastante agressivo em relação à imprensa. Mais cedo, um pouco antes da chegada do presidente Jair Bolsonaro, a gente se posicionou para fazer uma entrada. Tivemos alguns problemas técnicos e acabamos saindo do ar um pouquinho. Nesse intervalo, uma das manifestantes, uma das apoiadoras ali do presidente Jair Bolsonaro, que circulava com uma bandeira criticando os profissionais de imprensa, se referindo aos jornalistas como ‘lixo’, balançava a bandeira e, em determinado momento, ela me acertou com a bandeira na cabeça. Logo em seguida, ela se desculpou, meio aos risos. Mas tive também a solidariedade de outros manifestantes que vieram me perguntar se estava tudo bem. A bandeirada não foi forte. Tudo segue aqui. Seguimos trabalhando normalmente” contou a jornalista em uma entrevista a sua equipe.

Veja o momento da agressão