Anitta, Whindersson Nunes, Felipe Neto e vários famosos na lista de beneficiários do auxílio emergencial. Entenda!

0

A coluna da Fábia Oliveira postou uma notícia hoje cedo que chamou a atenção de muitos, a jornalista fez um levantamento e de acordo com o Portal da Transparência do governo federal, vários famosos foram encontrados como beneficiários do auxílio emergencial, mas isso pode ser apenas um golpe para tentar queimar a imagem dos mesmos e muitos estão procurando a justiça para resolver todos os seus problemas quanto a clonagem e uso de seus documentos indevidamente.

(Foto: Reprodução)

Leia a publicação da jornalista em seu instagram explicando um pouco sobre a matéria

“Bom dia gente linda e fofoqueira que acorda cedo como eu. Fizemos um levantamento e encontramos nomes de muitos famosos no Portal da Transparência como beneficiários do auxílio emergencial. Procuramos cada um para saber quem foi vítima de golpistas que usaram seus CPFs para receber o benefício ilegalmente e quem realmente fez o pedido porque de fato está precisando.
* AH, AQUI VAI UM RECADO AOS QUE TÊM SÍNDROME DE PERSEGUIÇÃO: ESSA MATÉRIA TEM UM PROPÓSITO MUITO MAIOR DO QUE ‘PEGAR NO PÉ DE ALGUÉM’.
Link com os prints dos nomes dos famosos no portal do governo está no meu último storie.”

Veja os artistas que se pronunciaram sobre terem levado um golpe

Anitta – GOLPE – Em uma nota enviada pela assessoria da cantora ela explica que nunca faria uma coisa dessas e não faz o menor sentido tirar dos menos necessitados pois ela não precisa “Uma solicitação na ouvidoria da Caixa Econômica Federal já foi realizada para cancelar o cadastro, feito de forma fraudulenta em nome da cantora, porém utilizando uma conta bancária do fraudador. Anitta repudia qualquer tipo de fraude e deseja que os órgãos competentes descubram e punam quem esteja por trás desses atos criminosos”, emitiu a assessoria da cantora.

Mc Rebecca: parcelas de R$ 1,2 mil – A cantora não se posicionou para o Jornal o Dia até o fim dessa matéria.

Karin Hils: parcelas de R$ 1,2 mil – Fez o pedido
Ao ser procurada, a cantora foi até o Twitter contar que fez o pedido e seus motivos para tê-lo realizado. “Vi minha vida virar do avesso”, ela disse. E não, Karin não abriria publicamente que recorreu ao benefício se esta coluna não a tivesse procurado, no início da semana, para dizer que descobriu seu nome no Portal da Transparência.


Li Martins: parcelas de R$ 600 – Sem resposta
Procurada, Li Martins visualizou as mensagens da jornalista Fábia Oliveira mas ignorou todas.

Pepê, dupla de Neném: parcelas de R$ 600 – Sem resposta
A dupla também visualizou as mensagens dos jornalistas do Jornal o Dia mas ignoraram todas elas.


Kadu Moliterno e sua mulher, Cristianne: parcelas de R$ 600 (cada) – Sem resposta
Foram procurados também, mas deixaram os jornalistas sem resposta sobre se tratar ou não de um golpe ou se realmente eles fizeram o pedido.


Evandro Santo (ex-‘Pânico’): parcelas de R$ 600 – Sem resposta
Foi procurado mas não quis se manifestar sobre o assunto.

Whindersson Nunes: parcelas de R$ 600 – Golpe
Whindersson não sabia do pedido, e depois da coluna e da matéria feita por Fabia Oliveira que ele se deu conta e sua assessoria emitiu uma nota explicando a situação “Recentemente os dados pessoais do Whindersson foram vazados nas redes sociais. Sendo assim, qualquer um pode utilizar seus dados para cometer fraudes. Se o dinheiro cair na conta de Whindersson, ele será devolvido. Se não for possível devolver, ele vai doar para alguém que precise”.


Felipe Neto: parcelas de R$ 600 – Golpe
Também não sabia da situação, e por meio de sua assessoria explicou “Por óbvio, o pedido de inclusão de tal benefício não foi feito pelo próprio ou por qualquer pessoa por ele autorizada, mas sim por um terceiro. Ainda não há conhecimento se a intenção era realizar algum tipo de fraude ou apenas mais uma tentativa de jogá-lo contra a opinião pública. Porém, uma vez ciente do ocorrido, a equipe jurídica de Felipe Neto adotará todas as medidas necessárias e cabíveis para cancelar o cadastro e, caso tenha havido algum repasse, devolver imediatamente a quantia. Além disso, os advogados providenciarão, junto ao administrador do sistema, a identificação do responsável para que o mesmo responda judicialmente”.


Júlio Cocielo: parcelas de R$ 600 – Sem resposta
Foi procurado mas não retornou o contato dos jornalistas.

Gleici Damasceno (campeã ‘BBB18’): parcelas de R$ 600 – Golpe
A ex campeã do BBB foi procurada e afirmou: “Nunca solicitei o auxílio. Que loucura! Vou conversar com meu advogado para saber quais medidas adotar”.


Mari Gonzalez: parcelas de R$ 600 – Golpe
Mari respondeu aos jornalistas e afirmou : “Jamais eu me cadastrei pra nada. Se tem algo é porque usaram meu CPF e meu nome. Não sei como isso é possível. Tem meu nome, meu CPF e o pior é que eles tem que ter todos os meus dados para fazer isso. Estou procurando um número para ligar e fazer uma denúncia, porque eu não sei como fazer o cancelamento do cadastro”.


Rafinha (campeão ‘BBB8’): parcelas de R$ 600 – Fez o pedido
Rafinha disse que fez o pedido, mas explicou a situação e disse que não sabia de um benefício que se tratava apenas para famílias carentes, ele achava que fosse um direito de todos quando fez a solicitação mas que já cancelou a sua conta “Eu não tinha conhecimento sobre o que era o auxílio. Eu achava que todas pessoas iriam receber, por isso já fiz uma contestação da conta (usada para receber o benefício) pra bloquear o auxílio e eu não receber mais. Vieram me perguntar sobre isso semana passada e eu não sabia, por isso fiz logo a contestação. Eu não preciso receber esse dinheiro e tirar o direito de outras pessoas que precisam. Não sabia que pessoas iriam ficar sem. Eu achava que se eu não recebesse o dinheiro iria ficar lá parado. Amanhã vou solicitar o comprovante do bloqueio da conta.”


Amanda Djehdian: parcelas de R$ 600 – Golpe
Procurada, Amanda afirma: “Não estou ciente (que seu nome foi usado em um golpe) e nem sou perfil para receber. Vou acionar minha equipe jurídica”.


Ayrton Lima: parcelas de R$ 600 – Sem resposta
Foi procurado pelos jornalistas do jornal, mas não retornou o contato para esclarecer se foi vítima de um golpe.


Petrix Barbosa: parcelas de R$ 600 – Golpe
Petrix ficou surpreso com a notícia e respondeu imediatamente ao jornal: “Usaram meu nome! Inclusive, mês passado usaram meus documentos para fazer planos na Nextel. Nunca pedi nenhum auxílio emergencial”.


Ríza Cerqueira: parcelas de R$ 600 – Fez o pedido
A ex bbb foi procurada e assumiu que fez o pedido: “Eu que fiz a solicitação, sim. Eu era MEI e estava com um problema no meu CNPJ, precisando fazer uma alteração, que atrasou porque a maioria dos órgãos da prefeitura estava fechado. Por isso estavam com muitos pagamentos pendentes desde o início do ano. Meu marido é autônomo e estava com os tecidos da loja retidos por conta da pandemia. Além disso, eu estava grávida. Tive meu filho pelo SUS porque não pude arcar com um parto particular. Hoje todos esses problemas foram resolvidos e graças a Deus os trabalhos estão aparecendo, inclusive já estou providenciando para cancelar o benefício no meu nome e todo o valor anteriormente recebido foi doado pra quem está precisando”.


Lia Khey: parcelas de R$ 600 – Fez o pedido
A ex bbb também admitiu que fez o pedido e explicou sua situação: “Eu sou atriz e trabalho com produção de eventos. Eu estou desempregada ha cinco meses e o meu pai, que tem quase 80 anos, não teve direito ao auxilio. Eu fiz o pedido e ele foi aprovado. Com esse dinheiro nos estamos nos ajudando assim como a maioria dos meus amigos artistas. Não tenho vergonha alguma em ter pedido e muito menos em dizer, já que pago impostos tenho direito a ele, assim como os demais. Infelizmente, muitos dos que deveriam receber foram reprovados e o Brasil encontra-se numa situação em que a maioria da população sofre com o descaso”. 


Gyselle Soares: parcelas de R$ 600 – Golpe
Procurada, Gyselle se pronunciou através de sua assessoria e explicou: “A atriz e apresentadora Gyselle Soares informa que jamais solicitou o auxílio emergencial do Governo Federal, e que seu nome foi registrado sem que soubesse. A mesma já entrou em contato com seus advogados para saber como deve proceder no sentido de impedir que recebam mais parcelas de forma indevida e apurar as devidas responsabilidades”.


Manoel Rafaski: parcelas de R$ 600 – Golpe
Manoel foi procurado e sua assessoria afirma que o pedido não foi solicitado pelo mesmo.


Antônio Rafaski: parcelas de R$ 600 – Fez o pedido
Antônio afirma que foi ele, e se limitou a dizer apenas que “foi sim”, sem querer dar mais explicações do motivo de ter solicitado o auxílio.

Fonte: Jornal O Dia – Coluna Fábia Oliveira